Lembrando-nos do Billy Graham  |  Lembrando-nos do John Stott

A história do Movimento de Lausanne começou com uma amizade especial. Em 1955, o evangelista Billy Graham foi convidado para liderar uma missão na Universidade de Cambridge com John Stott atuando como seu principal assistente. Estes dois jovens formaram uma amizade que durou a vida toda, e que levaria ao lançamento do Movimento de Lausanne.

Cerca de vinte anos após o início da amizade, Billy Graham percebeu a necessidade de um congresso global para reestruturar a missão cristã em um mundo com perturbações políticas, econômicas, intelectuais e religiosas. Ele acreditava que isto somente poderia acontecer se líderes de todas as partes do mundo se unissem com “a tarefa em comum da evangelização total do mundo.”

   

A amizade entre Graham e Stott foi fundamental para o Primeiro Congresso Internacional de Evangelização Mundial em Julho de 1974. Mais de 2.400 participantes de 150 nações se reuniram em Lausanne, na Suíça, para o encontro que seria descrito pela revista TIME como “um fórum formidável, possivelmente o encontro de cristãos mais diverso já realizado”.

A partir deste congresso surgiu a declaração bíblica que o Billy Graham esperava, O Pacto de Lausanne, com John Stott como seu principal arquiteto. O Pacto provou ser um dos documentos mais significativos na história moderna da igreja, formando o pensamento evangélico pelo restante do século.

Através de suas vidas, Billy Graham e John Stott ofereceram liderança sem igual aos evangélicos ao redor do mundo. Não devemos procurar por sucessores. Seu trabalho conjunto estabelecendo um movimento que uniu a paixão evangélica com reflexões teológicas, e ortodoxia com ortopraxia, se tornou um divisor de águas para os evangélicos. Até hoje os congressos mundiais, encontros globais e fóruns de temáticas específicas e consultas continuaram a acontecer com o que o Billy Graham chamou de “o espírito de Lausanne” – um espírito de humildade, amizade, oração, estudo, parceria e esperança – o espírito que vimos na amizade entre Graham e Stott.


Receba os melhores recursos missionária, fruto do legado do Billy Graham e John Stott, diretamente em sua caixa de entrada.

Lembrando-nos do Billy Graham:
um video de tributo

Este vídeo especial oferece uma visão do legado do Billy Graham, focado no claro chamado que ele fez no Primeiro Congresso de Lausanne em 1974 e contendo clipes de suas cruzadas por todos os cantos do mundo.

O Movimento de Lausanne faz um tributo ao fundador Billy Graham

Comunicado de imprensa anunciando que o Reverendo Billy Graham foi estar com o Senhor.

Tributos ao Billy Graham dos líderes de Lausanne ao redor do mundo

Os líderes de Lausanne ao redor do mundo refletem sobre suas interações com o Billy Graham. Leia também a postagem de blogue do Michael Oh, com uma oração e uma reflexão sobre o funeral.

Por que Lausanne?

A Saudação de abertura do Reverendo Graham no Primeiro Congresso Internacional de Evangelização Mundial de 1974: tão convincente hoje quanto foi há 40 anos.

Lembrando-nos do John Stott:
um vídeo de tributo

John Stott— pastor, teólogo, autor, e principal projetista do Pacto de Lausanne. Ele foi listado entre as 100 pessoas de maior influência no mundo pela revista TIME antes de partir para estar com o Senhor em 2011. Este tributo comovente retrata o impacto monumental que ele teve na formação do Cristianismo evangélico.

O Pacto de Lausanne
por John Stott

O Billy Graham uma vez escreveu que Stott “representa um marco de estudo bíblico autêntico que…praticamente não tem paralelo desde os reformadores europeus do século XVI”. O Pacto de Lausanne exemplifica a paixão de Stott pelo acadêmico e evangelismo.